Cena de filme…

Eu sempre me encantei com cenas simples de filmes. Sabe quando a mulher acorda em uma cama enorme e fofa com lençóis brancos, se espreguiça, veste a camisa do boy sarado e vai tomar uma xícara de café daquelas grandes e fumegantesl?

Quando a mocinha do filme clichê  resolve fugir de tudo e vai para casa de praia, senta na areia, abre um livro e, enquanto os cabelos voam ao vento, tem uma epifania. Ou quando o casal apaixonado vai para as montanhas, se enrola em um cobertor e fica curtindo a paisagem e o frio. Eu simplesmente amo essas cenas. Amo e, na maioria das vezes, me vejo nelas. Quando fui para Budapeste, em 2013, logo pensei no livro homônimo, escrito por Chico Buarque, e já me vi na cena de um filme, do meu filme, e tive quase certeza de que se tirasse um sabático na Hungria, inspirada pelas águas do rio Danúbio, pelas pontes iluminadas, pelo povo hospitaleiro e pela história da capital, eu conseguiria escrever um livro, o livro que eu sempre quis escrever. O problema, um tanto quanto óbvio,  é que essas cenas de filme, na vida real, são muito diferentes. A xícara gorda e grande, no dia a dia, está lá, no seu escorredor e você nem percebe quando está tomando um café quentinho  porque, provavelmente, está com pressa ou pagando uma conta atrasada enquanto beberica o que quer que seja. Quando as temperaturas caem muito e você planeja sentar na varanda e se enrolar em um cobertor, sente tanto frio que depois de  5 minutos resolve entrar, deixar a paisagem para lá e ver TV. E vamos combinar que tirar um sabático na Hungria provavelmente seria 90% perrengue e 10% inspiração e epifanias. Alguém já ouviu um húngaro falando húngaro?

Mas eu não desisto nunca! Hoje mesmo planejei escrever sentada na areia, olhando para o mar. Tenho a impressão que o barulho do mar, a tranquilidade, a energia e a areia abrem a mente. Pois é.

Amanheceu chovendo torrencialmente – e eu estou na Bahia, local que eu imaginei que não chovesse nunca. Por motivos óbvios, a preguiça me dominou de tal forma que fiquei na cama até 11h da manhã.  Quando a chuva parou, resolvi sair do quarto e seguir à risca meu plano infalível. Sentei na areia e minha bunda ficou imediatamente úmida, afinal, estava chovendo e mesmo com sol a areia não seca em meia hora. Abri o computador e começou a ventar – fiquei morrendo de medo de entrar areia no teclado porque nem meu o computador é. Olhei pro lado e vi uma garrafa fincada na areia. Sim, podia ser uma garrafa de vidro com um recado dentro, mas não. Era só uma garrafa de plástico que algum sem noção estúpido deixou por lá. Mas ok. Continuei procurando conexão wifi.

Até que as ondas, que estavam a uma distância segura dos meus pés e do computador que não é meu resolveram chegar até mim e eu tive que dar um salto rápido e ágil para longe de lá. Vim para piscina, ainda consigo ouvir o barulho do mar, ufa!!, e descobri que escrever no computador com Sol na cara é quase impossível. Estou com os óculos de sol na ponta do nariz, tentando enxergar o que escrevo e com total noção de que vou ter que revisar esse texto depois, sentada em uma mesa. O bom é que voltou a chover e os pingos na tela vão me expulsar daqui antes do que eu imaginava…

Mas não, eu não estou infeliz e mal humorada. Eu continuo acreditando que são os momentos simples, a camona fofa de hotel, a xícara quente de café – talvez acompanhada de um pão na chapa bem tostado – as cidades que você visita e se apaixona – e tem certeza por alguns segundos de que escreveria um livro se morasse lá – e feriados na praia, mesmo com chuva, que fazem a vida ter graça. Ok, os momentos não são iguais às cenas de filmes, mas a vida real continua sendo muito melhor!

Anúncios

4 comentários sobre “Cena de filme…

  1. Carolina Gastaldi disse:

    Mais uma vez parabéns pelo texto, continuo acreditando nas cenas de filme e sei que eu ainda vou ler seu livro deitada na areia em um dia de sol, não de chuva rsrs grande beijo

    Carol Gastaldi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s