Relações Humanas…

Você tem 15 anos, não desgruda daquela sua melhor amiga.  Você dorme na casa dela, vocês viajam juntas, trocam confidências. Corta a cena: já faz 5 anos que vocês simplesmente não se falam mais. Você passou o Carnaval mais incrível da sua vida com aquela turma animadíssima. Corta a cena: você não foi mais convidada para Carnaval nenhum.  No trabalho você encontrou aquela amiga que te chama para tudo. Para almoçar, para ir para balada, para desabafar quando o chefe pega pesado. Corta a cena: ela vai casar no sábado e você ficou sabendo pelas fotos do Face.  Essas historinhas dizem algo para você? Pois é. Elas são mais comuns e corriqueiras do que você imagina. E não pense que só algumas pessoas sofrem com isso, não.  Afinal,  que atire a primeira pedra quem nunca deixou de ligar para aquele primo querido, deixou de manter contato com aquela colega mais nova que te dava a maior força, se afastou de um amigo só porque ele começou a namorar ou não deu valor para o cara que gostava de você de verdade.

O ser humano, no geral, faz isso: se afasta, desiste, perde o interesse e não olha mais para trás. Você para de aparecer no radar do outro  porque mudou de emprego, parou de ir para balada, agora é vegetariano ou virou hipster. Você deixa de ser importante porque agora  “tá em outra vibe”. Você deixa de ser importante simplesmente porque nunca foi importante. Não importa!

E sabe o que isso quer dizer? Quer dizer que as relações humanas são muito frágeis e as pessoas partem para outra, simples assim. Outra amizade, outros interesses, outros amores. E não adianta fazer drama porque você faz o mesmo e com mais frequência do que imagina. E constatar isso é o fim do mundo? Não, não é. Constatar isso é crescer, é encarar a realidade, é amadurecer.

E só assim você começa a escolher melhor seus confidentes, as pessoas que você realmente quer por perto e para de sofrer quando descobre que sua lista de aniversário não é mais gigante. Aprende a cultivar amizades que valem a pena, mesmo se você agora mora do outro lado do mundo, se parou de beber ou se apaixonou. Você aprende que namoros que deram errado servem para você dar valor para o namoro que deu certo e consegue fazer uma lista perfeitamente clara de quem realmente importa.

A verdade é que a vida é assim.  Frágil, bem frágil, mas uma delícia de ser vivida!

Anúncios

Um comentário sobre “Relações Humanas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s