Truculência X Cavalheirismo

O encontro é diferente. Você não sabe o motivo, mas aquela mulher mexe com você. Afinal, ela é uma incógnita, que as vezes parece estar super bem e em outras prefere ficar na dela. E o pior de tudo isso…

É ela que você quer! Aquela mulher decidida, charmosa, desafiadora e difícil de lidar… Trave a luta e aposte na vitória: truculência X cavalheirismo.  Hoje vamos falar de um encontro, o primeiro e último se você não souber o que fazer ou o primeiro de muitos se você mandar bem. Para isso, vamos escolher a situação ideal. Veja bem, esse é o primeiro encontro de verdade. Vocês podem já ter um enrosco, mas o encontro mesmo é hoje. Deu para entender?

Para começo de conversa, você vai decidir o que vão fazer. Peça a opinião dela, mas obviamente você já sabe se a moça ama comida japonesa ou é alérgica a camarão, certo? Marque o horário, pergunte o endereço (cheque no Google, pelo amor de Deus. Nada de ligar para coitada, perdido, dizendo que está na Rua Padre Inácio e que não sabe como sair de lá),  comunique o básico e seja direto. É isso aí. Mesmo as feministas de carteirinha, que batem no peito e se dizem donas do próprio nariz, independentes e blábláblá, gostam de homens decididos.

Antes do jantar pode rolar o teatro, o cinema, o que for. Depois dele, a balada, o bar, tanto faz. Escolhi, de forma categórica, o simples! Jantar em um lugar agradável e só. Afinal, particularmente, ir para balada no dia do encontro a dois é meio demais pra mim. Teatro e cinema, classifico como terceiro encontro ou aquele encontro mais coringa, que você não sabe se vai ter papo com o cara e pode simplesmente assistir ao filme (ou a peça). Vocês também? Bom, fica a critério de cada um (depois de todos os contras que eu dei, tomem cuidado, afinal, é o dia D.)

Voltando à situação, o lugar: clima intimista, mas animado. Um restaurante bom, que caiba no seu bolso – porque você vai pagar a conta. Só hoje! -, mas sem economias porcas, ok? Lembre-se que ela vale a pena. Sobre o decorrer da noite, se você não tiver conteúdo e ela sim, você vai perder, de qualquer jeito. Mas aposto em você, querido. Nessa altura do campeonato, você já sabe do que ela gosta, o que ela faz e se ela prefere o estilo cult ou o clássico, certo? É essa hora de deixar nas mãos dela. Pergunte, sorria, escute. O assunto acabou, pense em outro, elogie, sorria de novo. Olhe nos olhos dela, sempre! Seja engraçado, se tiver capacidade de ser… (leia: A coisa é genética…). Ela ainda não sabe se vai embora com você depois do jantar e se repetirá a dose amanhã, mas, nesse momento, a decisão DELA está em suas mãos.

Você já foi firme, já mostrou que sabe ouvir, que sabe ser engraçado e que tem conteúdo. Agora precisa mostrar que tem a pegada (insisto, vocês podem já ter se pegado, isso não muda nada). A mão no cabelo, aquele contato físico, o olhar, de novo. Nada de sair agarrando a coitada em ambiente público, mas mostre que pode fazer isso mais tarde ou no próximo encontro (e bem feito). Mas não exagere no conto de fadas. Não comece a fazer planos e prometer uma vida a dois. Isso só mostra que você está, desesperadamente, tentando levá-la pra cama. Ok, existe amor à primeira vista (não, não existe) e homens podem até se animar assim, de cara, mas não force a barra. Opte pela sinceridade, pelo prazer do indefinido e pelo tesão ao desconhecido. Sim, elas também gostam disso.

Se você fez tudo certinho e misturou cavalheirismo, firmeza, sex appeal e… SÓ! Olha que simples… da maneira correta, ela já está cogitando fortemente sair de lá e continuar em seus braços –“para sempre” ou, pelo menos, por um tempo. Acho que não preciso dizer, mas durante a noite ela bebeu vinho ou pelo menos uma caipirinha, né? Não quero deixar claro que embebedar a vítima ajuda na aceitação, mas é bem por ai…  No fim, como você não é de ferro e quer esticar a noite, não obrigue a moça a ter de escolher o que fazer ou responder pergunta nenhuma. Deixe claro que não está levando-a para casa e pronto. Se ela simplesmente não responder, o aval está dado e aí, amigo, as coisas estão bem evoluídas.

E mais uma dica; se você mora sozinho, ótimo! Música e vinho! Se não mora, um hotel tem mais valor que um motel! Mas, se ela topou a esticada, mas nem tanto, um bar é sempre a melhor opção. Vocês, provavelmente, terão outras noites. Paciência, amigo.

E agora? Deu certo, né? O encontro foi perfeito, o sexo também? Quem sabe isso aí não continua! Agora é com você… (isso se ela também fez a parte dela bem feita, claro!). Podemos marcar o segundo?

Anúncios

2 comentários sobre “Truculência X Cavalheirismo

  1. Lígia Menezes disse:

    Sempre eu abrindo aqui os comentários.
    Faz um post do segundo encontro… sempre td mundo fala do primeiro, mas e o dia seguinte? hahahahaha bjo da sua assessora! ahahhaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s